Água e Saúde

A água é essencial à vida, sendo o principal elemento responsável pela sobrevivência dos organismos vivos. Alguns estudos já demonstraram que um ser humano consegue passar alguns dias sem comida; porém, dificilmente, passaria um terço do mesmo período sem água.

Aproximadamente 70% do corpo humano é composto por água, sendo que essa proporção varia conforme alguns fatores (o sexo, a idade, a quantidade de gordura corporal), sendo maior nos homens do que nas mulheres. Aproximadamente 75% do peso de um músculo é composto por água; o sangue contém 95% de sua composição de água, a gordura corporal 14% e o tecido ósseo 22% 1.

A renovação do nosso ‘estoque’ de água corporal ajuda a purificar o organismo, eliminando (através da urina e do suor) as toxinas naturalmente produzidas pelo corpo humano e diretamente influenciadas pelo estilo de vida. A água trabalha, ainda, no transporte dos nutrientes para as células, regulando, também, a temperatura corporal. A água participa de inúmeras reações enzimáticas, por exemplo, facilitando a digestão e o trânsito intestinal.

A sede é um ‘pedido de socorro’ do corpo que, quando a manifesta, já pode estar sofrendo os efeitos da desidratação 2.

Uma questão controvertida de estudiosos do assunto se refere à quantidade ideal de água a ser consumida diariamente. Apontam-se parâmetros que variam de 2 a 3 litros/dia. Na falta de definições exatas, relacionadas à necessidade de ingestão diária, deve-se ter em mente que isso é influenciado por diversos fatores, dentre eles a alimentação, a prática ou não de atividades físicas e a temperatura ambiente.

Assim, quando a alimentação é feita com a utilização de produtos industrializados, temperos prontos, corantes, conservantes e outros tantos ingredientes artificiais, a quantidade de substâncias tóxicas produzidas pelo organismo é maior, aumentando a necessidade de ingestão de água, a fim de que haja “veículo” suficiente para transportar as toxinas para fora do corpo (através da urina).

É evidente que na atualidade não conseguimos ter controle total sobre a procedência dos alimentos que consumimos e nem sobre o acréscimo ou não de substâncias nocivas à saúde (que o digam os casos de leite criminosamente adicionado de soda cáustica). Assim, a melhor forma de tentar ajudar o nosso organismo a “expulsar” esses invasores é aumentando a ingestão de água, que facilitará os processos intra e extracelulares, a digestão, o funcionamento dos rins, dentre tantos outros benefícios.

Apesar de não se ter uma posição concreta acerca da quantidade de água a ser ingerida diariamente, de uma coisa podemos ter certeza: a falta de água e o seu consumo insuficiente são extremamentes prejudiciais à saúde; por outro lado, o excesso de consumo (se é que ele pode existir) provoca apenas a ida mais constante ao banheiro (o que também tem seus efeitos benéficos).

A cor da sua urina é um bom parâmetro para medir se o seu consumo de água está ideal; quanto mais clara e inodora (sem cheiro) ela estiver mais claro o sinal de que a quantidade consumida está correta.

Mude o seu estilo de vida e comece ingerindo mais água!

Água e Beleza

No que se refere à beleza a água assume um papel fundamental. Como já se falou no tópico “água e saúde”, o corpo humano é formado por muita água e, para ser saudável, necessita da reposição dos líquidos eliminados diariamente.

Um organismo saudável, por si só, reflete beleza. A pele bem hidratada é mais firme, o que deixa as rugas menos perceptíveis, porque o consumo de água tem importante função no tônus, na textura e na elasticidade desse órgão. A água atua em conjunto com os cosméticos, na medida em que transporta os princípios ativos para as camadas internas, promovendo a reparação ‘de dentro para fora.

Não é apenas na pele que se pode ver o consumo adequado de água, mas também nos cabelos e nas unhas, que ficam mais brilhantes e fortes.
Além disso, a água contribui na diminuição da celulite (temida pelas mulheres), pois atua na eliminação das impurezas e na facilitação das funções intestinais.

O consumo de água auxilia, inclusive, na perda e na manutenção de peso. Muitas vezes a sensação de sede é confundida com a fome, o que leva as pessoas a comerem para buscar a satisfação, quando, na verdade, deveriam tomar água. Ainda, há o aumento da sensação de saciedade quando o consumo da água é feito alguns minutos antes das refeições o que colabora, também, no processo digestivo e na melhora da prisão de ventre.

O corpo saudável por dentro reflete na aparência, por fora, e ressalta a jovialidade característica de cada ser.

Água promove saúde, e, ser saudável é o primeiro passo para ser belo!


Fonte:
1 http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81gua_corporal.
2 Guyton& Hall, TRATADO de Fisiologia Médica, 9ª Edição Rio de Janeiro, 1997, Guanabara.